quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

AUTOCONHECIMENTO.


Compartilhe essa ideia... Curta Projeto Despertar e Compromisso com oDespertar da Consciência...
Toda prática de desenvolvimento da Consciência está fundamentada em uma característica: AUTOCONHECIMENTO.
O autoconhecimento é uma travessia das regiões áridas da ignorância e caminhos inóspitos do medo, para encontrar nossos oásis interiores de revelações libertadoras, embora estejamos sempre sujeitos ás miragens e enganos durante o caminho.
Conhecer quem somos verdadeiramente é caminhar em direção de si mesmo, o Eu. Para isso devemos estar dispostos a questionar o conhecido e entrar no desconhecido. As perguntas que fazemos á nós mesmos, expressam a nossa perplexidade diante da existência e o convite incisivo nos incita para conhecer a maravilha de “Ser Humano”, usufruindo do milagre da vida, para provar dos “suculentos frutos” da expansão da consciência pelo Autoconhecimento.
Ao invés de irmos com a nossa atenção meramente para fora, tentando entender o “mundo”, nós precisamos, acima de tudo, ir com a mesma atenção para dentro e nos conhecermos melhor.
Observar o que estamos pensando, como estamos respondendo emocionalmente e como agimos...começaremos a entender como nos limitamos a uma janela relativamente pequena, de uma seleção maior de possibilidades.
Se nós tirarmos um tempo para seguir certa emoção até a profundidade da origem dela, isto não somente nos servirá para ficarmos mais íntimos com nós mesmos, mas também servirá para começarmos a mudar o padrão de energia de nosso corpo.
"Conforme ficamos conscientes, a frequência de nossa energia vai se elevando e vamos compreendendo o significado de nossa existência".

Mudança

Uma tarde eu me debrucei em minha cama, lendo um livro interessante. Um vento gostoso entrava pela janela e eu me divertia, bastante concentrada em meu livro. De repente, comecei a ficar zonza e atordoada com uma barulheira que vinha não sei de onde…
Olhei: era a minha tia. Ela havia entrado em meu quarto, xingando e reclamando sem parar. Parecia que o problema era o cão que espalhara lixo pelo jardim.
Mas, que engraçado! A impressão que eu tive foi de que minha tia tinha espalhado um saco de lixo no meu quarto e saído como se nada tivesse acontecido…
Imediatamente, lembrei das vezes que falei palavrões. Como é desagradável uma pessoa que reclama de tudo, xinga os outros, pragueja quando algo acontece, diz palavrões!
Achei muito legal quando me explicaram uma frase:
“A boca fala do que o coração está cheio”.
Quer dizer que, se estamos tristes, falamos de coisas tristes e ruins. Se estamos alegres, conversamos sobre coisas belas e úteis, elogiamos as virtudes dos outros, buscamos fazer as pessoas se sentirem bem e felizes com a nossa presença.
É por isso que me esforço para prestar muita atenção em tudo o que eu penso e falo. Porque oferecer lixo aos outros é faltar com o respeito. Mas também porque, quando oferecemos flores, através de pensamentos, palavras ou atitudes, nossas mãos ficam cheias de perfume!
Namaste ������������
FONTE: Caboclo Sete Encruzilhadas. ������������
"Tão simples assim"

Uma Grade Invisível se Estende Por Todo o Nosso Planeta – O Que Ela Faz Vai Surpreender Você


Existe uma “Grade de Energia” invisível em torno do planeta ? Uma grade que mantêm o segredo da obtenção de energia que pode ser usada para o bem ou para o mal ?
Nikola Tesla disse uma vez: “Se você quiser descobrir os segredos do Universo, pense em termos de energia, frequência e vibração.”
Hoje sabemos que Tesla estava certo. A física quântica tem demonstrado que toda a matéria em seu núcleo subatômico é realmente energia. Isso inclui tanto a vida senciente, como objetos inanimados e as partículas do espaço. A matéria é de fato, energia.
Na sua (aparentemente) forma sólida, a matéria também emite energia, como inúmeros estudos têm demonstrado. E quando se trata de matéria que emite energia, nenhuma pode ser mais importante para nós entendermos do que uma grade energética. Uma grade que rodeia a Terra.
Porque isto é importante ? Porque se a Terra emite energia ao longo de linhas específicas e nos pontos de cruzamento ela pode ser aproveitada pelos seres humanos, aqueles conscientes deste poder estão em uma clara vantagem sobre aqueles que permanecem ignorantes.

Mais do Que se vê

Tal como acontece com muitos “mistérios não resolvidos”, a noção de uma grade que circunda a Terra tem polarizado especialistas e descrentes em dois campos distintos: Os defensores e os que negam. Enquanto os defensores argumentam que existe ampla evidência para provar a realidade das grades energéticas, os que negam categorizam a teoria como outro elemento popular dos teóricos da conspiração.
Mas mesmo se os pensadores tradicionais descartassem a própria existência de uma grade, um exame mais detalhado indica que existe muito mais do que o olho consegue ver.

As “Linhas Ley” e os Centros de Energia Pré-históricos

As linhas que compõem esta grade são muitas vezes referidas como “Linhas Ley” e quando nós as estudamos de perto, descobrimos que os seres humanos ao longo da história parecem ter estado bem cientes de sua existência, graças ao muitos locais antigos encontrados ao longo delas.
O termo “Ley” vem do anglo-saxão, que significa “tiras limpas de terra” ou “prados”. Mas estas linhas a que nos referimos são essencialmente energéticas e existem se a Terra está sem a sua cobertura vegetal, ou não.
Todas as linhas de energia se encontram em pontos de intersecção formando uma matriz ou grade em todo o planeta. Estes pontos da grade, de acordo com os estudiosos são os “pontos de energia” mais fortes na Terra. Aparentemente, muitos dos nossos antepassados também pensavam assim uma vez que locais sagrados como Hentges, montes megálitos, pirâmides, vórtices de energia famosos e até mesmo catedrais estão frequentemente localizados diretamente sobre estes pontos de energia em forma de cruz.
Na verdade, o mapeamento da grade nos mostra que muitos dos locais mais famosos do mundo ficam sobre os pontos de encontro das linhas Ley. Machu Picchu, as Pirâmides de Gizé, a ilha de Páscoa, Puma Punku, Lhasa no Tibet, as antigas ruínas de Mohenjo Daro, Findhorn na Escócia, o Triângulo das Bermudas, os vórtices no Arizona, Angkor Wat, as Linhas de Nazca, numerosos obeliscos e as estruturas sagradas abobadadas ao redor do mundo todo atestam a possibilidade muito real de que algo além do mundo visível está envolvido aqui.
Exatamente como os nossos antepassados sabiam sobre estas linhas poderá permanecer um mistério para sempre, mas o que podemos deduzir a partir de hoje com o nosso próprio conhecimento, revela informações que podem ajudar poderosamente o planeta ou prejudicá-lo profundamente durante estes tempos muito críticos.

Uma Pseudociência ou um Fato dos Sólidos Platônico ?

De acordo com o pensamento dominante da “ciência”, o estudo de uma grade planetária é considerado uma “pseudociência”. No entanto, quando olhamos para a precisão matemática relacionada com essa grade e sua relação com os padrões e temas refletidos na Geometria Sagrada, um significado além do pensamento científico materialista começa a emergir.
Platão admitiu a existência das grades e formulou uma teoria afirmando que a estrutura de base do planeta evoluiu geometricamente: desde as formas mais simples até as mais complexas.
Não é nenhuma surpresa que essas formas são hoje conhecidas como os “sólidos platônico” e incluem o seguinte: o cubo, o tetraedro, octaedro, o dodecaedro e o icosaedro.
Segundo a teoria de Platão, estas grades de energia ao redor da Terra evoluíram através de cada uma das formas ao longo do tempo, com a mais complexa se sobrepondo sobre a sua antecessora. O resultado é um campo abrangente que constitui a base energética da Terra. Uma energia de acordo com Platão, que literalmente mantém a Terra coesa.

O início da Identificação das Linhas Ley

Em 1921, Alfred Watkins, um pioneiro Inglês de fotografia percebeu algo que chamou de “inundação de Memória Ancestral” enquanto olhava para um mapa da paisagem rural de Herefordshire.
Watkins percebeu que inúmeros locais pré-históricos tais como pedras eretas, montes funerários de terra, montes de terra pré-históricos e outras características estavam em linha reta que se estendiam por quilômetros em todo o país. Watkins passou muitos anos estudando estes alinhamentos, tanto no solo como em mapas.
Ele tirou fotografias, escreveu livros e deu palestras. Em resposta ao seu trabalho, especialmente do seu livro mais importante, “As Antigas Faixas Reta” (1925), um grupo de pessoas em toda a Grã-Bretanha criou o que chamaram de “Clube da Faixa Reta”. Este grupo realizou pesquisa de campo em toda a Grã-Bretanha, à procura de alinhamentos de sites e restos de antigas faixas retas que encontraram.
A partir da década de 1960 a pesquisa de Alfred foi não só estudada como modificada por outros. Um deles foi Tony Wedd, um ex-piloto da Força Aérea Real. Wedd acreditava que as linhas serviam para uma função totalmente diferente. Ou seja: as “linhas cruzadas” eram usadas como locais de pouso de OVNIs. A hipótese de Wedd inspirou outras investigações ao longo dos anos 1960 em uma escala global, estudando a saída de energia ao longo das linhas Ley.

Vórtices Infames

Como se vê, existem vários mapas diferentes da grade das linhas Ley. A variedade pode ser atribuída a diferentes investigadores ao longo do século 20. Todos eles no entanto, tiraram suas conclusões a partir das geometrias fundamentais dos sólidos platônicos.
Bill Becker e Bethe Hagens, por exemplo, realizaram uma extensa pesquisa sobre as linhas Ley. Sua revisão do código de posições terrestres dos sólidos platônicos foi baseada na obra de Ivan P. Sanderson. Sanderson foi o primeiro a argumentar que a forma icosaedro era evidente e funcionava em todo o planeta.
Sanderson identificou o que ele chamou de “Vórtices Infames” geometricamente distribuídos em 12 locais chave em todo o planeta. Todos estes locais compartilham algo semelhante, qualidades maioritariamente negativas. Os mais famosos entre eles são o Triângulo das Bermudas e o Mar do Diabo.
Becker e Hagens utilizaram na maior parte do tempo o mapa da grade planetária inicialmente traçado pela equipe russa de Goncharov, Morozov e Makarov. A equipe russa organizou a grade de forma diferente de Sanderson, baseando-se em vez disto na relação entre a Grande Pirâmide de Gizé e o axial dos polos norte e sul.
No entanto, Becker e Hagens acreditavam que a versão russa estava incompleta. Isso os levou a teorizar e traçar uma nova variação mais complexa da grade da Terra, com base no poliedro icosaédrico esférico de R. Buckminster Fuller.

Descrença Oficial das Linhas Ley

Apesar de especialistas como Dan Shaw, Nassim Haramein, Becker e Hagens, Sanderson e os russos realizarem diversas investigações sobre as Ley linhas a “ciência” tradicional não reconhece formalmente a sua existência ou influência.
Isto pode ser devido a uma agenda oculta ? Uma forma de manter escondido tal conhecimento do público ?
Como a investigação em tais áreas não é apoiada pelo financiamento do sistema vigente, vai ser difícil esta “ciência” confirmar o potencial das linhas Ley. Sobre a existência de energias sutis ao longo da grade das linhas Ley da Terra, de que maneira é possível a humanidade consciente utilizar este poder para o bem maior ? Até o apoio e financiamento para esta investigação se tornar disponível, isto é uma incógnita.
©Adil Amarsi e Dawn Delvecchio
Tradução e Divulgação: A Luz é Invencível
A “Luz é Invencível” tem por norma não publicar comentários com links.
Pedimos a compreensão de todos, para qualquer dúvida temos nossa caixa de sugestões onde todos podem livremente fazer suas colocações que serão arquivadas para consultas posteriores. Agradecemos a compreensão de todos.
Equipe da “Luz é Invencível”.

QUANDO VOCÊ TERMINA O SEU CAMINHO ENERGÉTICO


Por Jennifer Hoffman
26 de Janeiro de 2016

Estou muito feliz por ter terminado este Mercúrio retrógrado. Ele foi um dos mais desafiadores de que me lembro e eles, geralmente, não me aborrecem, pois eu tenho Mercúrio retrógrado em meu mapa natal.
  
Ele acabou hoje, mas, tecnicamente, estará ainda em sombra retrógrada por mais 3 semanas, por isto, verifique novamente as suas comunicações e deixe um pouco de tempo extra para complicações imprevistas.

Você também pode esperar que algumas memórias do passado surjam agora também, enquanto continuamos a nossa transição para novas frequências.

Você se arrepende de aspectos do seu passado?

Esta pode ser uma oportunidade para você se reconciliar com o seu passado e deixar que a energia dos novos começos se tornem novos começos.

Você se lembra de um período em sua vida, em que tinha uma visão para o futuro, estava cheio de esperança e tinha motivações e não medos?

Então, enquanto a vida acontecia, os sonhos e esperanças se desvaneceram e logo eles eram apenas tristes memórias do que poderia ter sido. Mas os sonhos ainda estão aí e prontos para nova energia.

Percebi que, às vezes, os sonhos são melhores da segunda vez, quando temos mais coragem, menos a aprender e temos mais confiança em nossas habilidades. De alguma forma, à medida que envelhecemos, temos menos ou perdemos, ou, talvez, tenhamos menos medo de perdê-los.

Você sabe que é o momento de reacender estes sonhos, quando a sua atual realidade não é mais satisfatória ou gratificante. Não há nada de errado com isto, mas você está pedindo que permita um nível de vida que não é proposto a ocorrer.

Sua atual realidade estimula a sua vida atual. Uma nova realidade requer um influxo de nova energia, a um novo nível. Como você sabe quando isto está acontecendo? Você recebe sinais e eles estão detalhados na mensagem desta semana: Os dez sinais que você concluiu o seu caminho energético.

É O FINAL DO CAMINHO ENERGÉTICO

Eu poderia ter chamado este artigo de “Dez maneiras de saber que a sua vida está sem estímulo”, porque é assim que parece quando se está no fim de um caminho energético, um carro que não tem mais combustível e que não vai a lugar algum.

Isto apenas significa que o caminho em que você está não tem mais energia para você e não há mais nada que possa ser criado neste espaço energético, porque você está agora em um nível energético diferente.

Estive escrevendo sobre como estamos abrindo e ativando um portal energético ao longo dos últimos meses. Eles estiveram por perto, mas adormecidos, por eras. Com este novo portal de energia, nós temos acesso a muitas frequências novas e diferentes, as quais o tornarão mais atento às limitações de seu atual caminho e perceberá que muito mais está disponível a você.

Você está no final do seu caminho energético e é o momento de considerar a troca do combustível por um de foguete.

É como viver em uma casa simples e confortável e visitar uma imensa mansão, como o Biltmore Estate, em Asheville, Carolina do Norte. Quando você retorna para a sua casa, ela, de repente, parece muito pequena e não tão luxuosa.

Quando somos confrontados com as novas frequências que podem expandir as nossas vidas de maneiras muito diferentes, a nossa vida, subitamente, parece muito insignificante e limitada; vemos onde podemos fazer as mudanças e nos perguntamos por que não víamos estas oportunidades antes.

O julgamento não é útil aqui, porque elas não estavam disponíveis para nós, em nosso atual campo energético, mas com as novas frequências, novos potenciais são agora possíveis.

Mas como sabemos que o que estamos vendo é possível e como podemos nos conectar e manifestá-lo?

Somos inteligentes, poderosos, talentosos e capazes o suficiente para criarmos novas possibilidades para nós mesmos?

Somos, se nos conectarmos com as novas energias, mas primeiro, temos que nos desconectar do caminho energético que não mais nos serve, porque ele não tem a frequência ou a vibração para permitir que estes novos potenciais se manifestem.

Cada frequência energética tem um limite para o seu potencial e quando você atinge este nível, não existe mais. É o fim do caminho para esta energia e ele não mais lhe serve, pois você cria novos aspectos para a sua vida.

Isto também inclui os relacionamentos, as situações e pessoas em sua vida.

Aqui estão as dez melhores maneiras que você pode saber que o seu caminho energético alcançou o seu limite, a energia em sua vida não mais lhe serve, e você está no fim de um caminho, preparado para embarcar em outro:

1 – Você não gosta mais de sua vida.

Ela parece limitada e insignificante e você sabe que algo mais gratificante está lá fora para você, mesmo que não saiba o que é ainda.

2 – Você não gosta do que está fazendo em sua vida, o que poderia incluir o seu emprego, a sua carreira, a sua situação financeira, seus relacionamentos, ou onde você vive.

3 – Coisas que costumavam deixá-lo feliz são agora coisas que não lhe dão nenhuma alegria. 

Você pode até não ser capaz de saber como é ser feliz.

4 – Você se sente desconectado das pessoas ao seu redor e pode nem mesmo gostar mais delas.

Elas podem o estar evitando um pouco (ou muito), ou quando você está com elas, a conversa parece forçada e você tem dificuldade em se comunicar com elas.

5 – Você se sente preso, incapaz de se mover em qualquer direção e está disposto a se mover em qualquer direção para fazer com que isto aconteça, ou está tão confuso que não consegue considerar fazer nada agora.

6 – Você se sente desmotivado e perdeu a sua criatividade e ambição. 

Ao fazer coisas simples, você se sente como se estivesse atravessando a lama grossa.

7 – Você se sente atordoado e confuso. 

Tem dificuldade em se concentrar e focar coisas menores e parece levar muito tempo para fazer qualquer coisa.

8 – Passa muito tempo sonhando em estar em outro lugar, que não seja em sua vida neste momento.

9 – Há uma forte tentação de sair, afastar-se, partir para lugares desconhecidos e deixar a sua atual vida para descobrir o que o deixará feliz.

10- Você tem o desejo de limpar o seu espaço de vida, liberar coisas que não mais quer, e quando dá os seus pertences, fica surpreso pelo quanto está disposto a deixar ir.

E o que há em seguida?

Como você se move além da falta de motivação e da infelicidade geral que o está oprimindo agora?

Embora isto possa parecer o seu pior pesadelo, este é realmente o seu momento mais poderoso, porque o seu medo da mudança pode ser pequeno em comparação a quanto você quer que a mudança ocorra e está disposto a permiti-la. E isto é quando ela pode acontecer.

Não importa o quanto seja poderoso e promissor o potencial de energia, até que percebamos que o caminho em que estamos não tem mais energia para nós e que estamos dispostos a considerar um novo, todo o potencial de energia permanece como puro potencial.

O próximo passo é considerarmos que medidas podemos tomar.

Ao que estivemos ligados que podemos agora liberar?
Que resultados podemos começar para criarmos a base agora?

Seus sonhos proporcionam as respostas à questão “O que eu quero?”, assim preste atenção aos desejos secretos que você acolhe, às coisas que se seguem as suas declarações de “Eu desejo...”

Podemos sair da infelicidade e da depressão para tomarmos medidas inspiradas, sabendo que quando estamos deprimidos e infelizes, chegamos ao término de um caminho energético.

Ao seguirmos o caminho de nossos sonhos e esperanças, um novo caminho começará a se revelar. E através de uma ação inspirada, nós expandimos o potencial da nova energia para a nova realidade de nossa vida.

Por favor, respeite os créditos ao compartilhar
http://stelalecocq.blogspot.com/2016/01/quando-voce-termina-o-seu-caminho.html
http://enlighteninglife.com
Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br
Grata Regina!

LUZ!
STELA

terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Índigo (filme completo, legenda em português)

Profecia Celestina com legendas




Shamballa, a Cidade de Luz
Por Buda Gautama
"Quando intencionarem nos encontrar, elevem primeiro seus pensamentos e, então, criarão a possibilidade de, através da depuração dos seus sentimentos, transformar as suas ações.
Não nos busquem em algum lugar distante de vocês, no espaço sideral ou em dimensões intergalácticas, mas sim dentro dos seus corações. Shamballa está, acima de tudo , localizada nos seus mundos interiores, mas em um recanto onde a pureza das intenções é predominante. Para nos localizarem, busquem por tal paz íntima e pelo amor incondicional que devem vibrar em relação aos demais seres viventes e pela Terra.
Um dia haverão de adentrar ao Reino das Luzes, onde se fartarão de bem-aventurança e Graças Divinas". (Senhor Gautama)
Shamballa reúne a todas estas Congregações de Luz e está sempre aberta para receber a todas as almas QUE SE ILUMINEM AO PONTO DE CONQUISTAREM O DIREITO DE SE FAZER PRESENTES EM SEUS RECANTOS, EDIFICAÇÕES E REUNIÕES!.
Texto extraído da Revista Shamballa, vol. 1, editora Sétimo Raio, Rio de Janeiro, 2012.
Shamballa é uma cidade Sagrada e assim deve ser preservada e será! Como o próprio Buda Gautama nos revelou na mensagem acima: "UM DIA HAVERÃO DE ADENTRAR AO REINO DAS LUZES..."
Por enquanto ninguém está autorizado somente aqueles que já conseguiram a depuração dos sentimentos e vibram em puro amor! Shamballa é a morada dos Deuses, dos Mestres, dos Avatares....